CONCORDIA1-300x300

No hoje município de Cerrito, na época em que pertencia a Pedro Osório, zona sul do Estado, havia um clube- havia, não, ainda há, só que inativo- chamado Concórdia, que disputava o Estadual de Futebol Amador. O Esporte Clube Concórdia, fundado em 31/10/1937, é um dos quatro clubes da cidade. Os outros são o Piratini, o Ferroviário e o Pedro Osório.

Geralmente que ia apitar os jogos do Concórdia em casa, no estádio Major Braga, era um mesmo trio, vá lá saber por que. O trio em questão vinha de Pelotas. No trio, um dos bandeirinha, pedia sempre para bandeirar do mesmo lado do campo e nunca levantava a bandeira contra o Concórdia, nunca marcava um impedimento.

Na outra etapa, o procedimento era exatamente o oposto. Era só ter um lance de ataque vindo de um lançamento do adversário que, lá estava ele de bandeirinha erguida. Várias vezes ele quase apanhou, mas ai, pela proximidade do alambrado, os torcedores do Concórdia garantiam a integridade do “seu bandeirinha” na base da cusparada ou estocadas de guarda-chuva ou até mastro de bandeira. Ou seja, o bandeirinha tinha a sua segurança garantida.

A explicação, descobriu-se anos mais tarde. A cada “irregularidade corretamente” marcada para o Concórdia, assim que o jogo passasse para o outro lado do campo, ele encostava a bunda na tela e os caras enfiavam umas notas de dinheiro no bolso da bermuda. Imaginem a cena ? Há, é se alguém insistisse muito em reclamar, ele ainda se defendia no carteiraço. Fosse a reclamação do adversário muita efusiva, ele chamava o reforço dos seus colegas brigadianos. Teve até jogador adversário que foi em cana.

O bandeirinha esse era da Brigada Militar, está vivo, ainda, mas não apita mais. Depois passou a apitar futebol de sete em Pelotas e gozava de ótimo prestígio.

 

 

Rogério Bohlke

 

 

OFERECIMENTO:

-Masal, Indústria e Comércio de Máquinas

-Padaria e Confeitaria Andradas

-Conservas Oderich

e

-Instituto Dal Pizzoldownload (10)download (9)untitled